Estão preparados para o fim do Google?

Se estiveram atentos às noticias de hoje devem ter ficado a saber que o Google encerrou as actividades na China. Isso deveu-se à constante censura que o governo Chinês tem feito aos resultados das pesquisas do motor de busca. Já à quem diga que a razão foi o facto de o Google não ter conseguido conquistar o mercado de pesquisas, já que na China o Google não era um dos motores de busca mais utilizados.

Mas a questão é se estão preparados para o fim do Google. O que acontecia às vossas visitas se o Google acabasse?

Que percentagem do tráfego é que perdiam se o Google deixasse de enviar as visitas para os vossos sites? Não devem ter os ovos todos no mesmo cesto como é habitual se dizer e não é só com os programas que se utilizam para ganhar dinheiro. Uma percentagem muito alta de visitantes vindos deste motor de busca pode em algum momento provocar problemas. Não que o Google vá acabar (espera-se) mas pode por exemplo dar-vos uma penalização e com a perda dos principais lugares nos rankings lá se vão as visitas.

No caso do Webvicio, quase 80% das visitas vêm do Google. Perder o Google é perder grande parte do tráfego do blogue. Por alguma razão não consigo receber um número significativo de visitantes do Bing. Recebo mais do Yahoo do que do Bing e mesmo o Sapo dá-me quase o mesmo número de visitas. O Bing tem vindo aos poucos a crescer e se não condigo esse crescimento no blogue é porque alguma coisa estou a fazer mal.

A ideia é que tentemos arranjar visitantes sem depender exclusivamente do Google ou de qualquer outro método para o caso de perdermos essa fonte de visitas não ficar-mos com um blogue vazio.

Algumas das ideias que se podem utilizar:

  • Disponibilizar os feeds. Num blogue esta opção está activa por defeito mas num “site normal” não existe esse opção. Ter visitantes que assinam os feeds (quer por email, quer por um leitor de feeds) significa que esses visitantes não precisam de mais nenhum motor de busca para chegarem ao nosso blogue. Sempre que o actualizarmos, eles vão receber as novidades.
  • Fazer troca de links. Aqui aconselha-se cautela porque se for praticada em exagero, vão sofrer uma penalização nos rankings. O ideal é não fazer troca de links directa.
  • Comprar publicidade. Ao comprar-mos publicidade num outro site vamos conseguir que visitantes desse mesmo site venham para o nosso e se conseguirmos que assinem os feeds ainda melhor. É necessário um investimento monetário mas quando bem planeada, compensa em larga escala.

Que outros métodos conhecem para diversificar o local de onde os visitantes vêm? Deixem um comentário com as melhores sugestões que conhecem. Ao partilharem o vosso conhecimento estão também a aprender e a melhorar.

Links 21-03-2010.

O Ganha do Ganhar-Online.com diz como realmente ganhar dinheiro com o Adsense.

A Sandra do Info.Macross.com.br continua a publicar textos da sua série como criar um blogue, desta vez fala dos plugins essenciais.

O Celso Lemes do CriarSites.com fala do Ozh’ Who Sees Ads um gestor de publicidade para WordPress.

A Ana Martelo do SerFreelancer.com fala das fotografias promocionais e de como se iniciar como freelancer em fotografia.

Boas leituras e um bom domingo.

Rede de anúncios disponíveis para todos no adsense.

Em Agosto passado o Adsense anunciou que tinha planos de passar a disponibilizar aos editores anúncios de várias redes de anúncios, passando estas a competir pelos espaços que disponibilizamos nos nossos sites.

Anteriormente isto estava apenas disponível para editores da América do Norte e da Europa mas agora passou a estar disponível a todos os editores.

Isto na prática significa que na teoria existem muito mais anuncios que podem ser apresentados nos nossos sites. Como o anúncio que aparece é o que normalmente paga mais isto significa também que podemos começar a ganhar mais com o adsense.

Para serem aceites as redes de anúncios tiverem de passar num “controlo de qualidade” do Google e devem cumprir os padrões de privacidade do utilizador, qualidade do anúncio e velocidade dos mesmos.

Se não quisermos que determinada rede de anúncios seja mostrada nos nossos sites basta entrarmos na nossa conta, ir à aba “Configuração do Adsense” e depois ir até à “Central de revisão de anúncios” e bloquear a rede que não queremos utilizar.

Isto é uma boa noticia para todos. Mais concorrência, equivale a mais dinheiro que podemos ganhar.

Ganha vales de compras com a Marca10.

O site Marca10 é um site em que podemos comprar grandes marcas a grandes preços.

Neste momento os produtos disponíveis incluem marcas como a Dolce & Gabbana, Diesel, Guess, Calvin Klein, Replay e Gianfranco Ferre. Os descontos vão até 80% com as marcas actuais mas podem chegar a 90%.

É uma óptima oportunidade de comprar roupa e acessórios de grandes marcas a preços “normais”.

Agora com o site temos de possibilidade de ganhar vales de compras por cada pessoa que enviemos para o site que faça uma compra. Ganhamos 10€ por referido que se registe no site e faça uma compra. Se referirmos 5 pessoas ganhamos 50€ em vales de compras que podemos utilizar no site e podemos acumular os vales.

Quando uma pessoa se regista como nosso referido (ou afilhado como o site chama) tem 15 dias para fazer uma compra de modo a recebermos os 10€. As encomendas são enviadas para todo o mundo por isso qualquer que seja o lugar onde estejam podem fazer boas compras no site.

O site é de confiança, podem pagar de várias formas e têm 30 dias para devolver o produto e receber o reembolso caso não gostem do mesmo ou exista algum problema.

Se quiserem um convite para se registarem no site e começarem a indicar pessoas e a receberem os vales deixem um comentário com um email ou então eu enviarei para o email com que fizeram o comentário.

Não se esqueçam, referem uma pessoa e ganham 1 vale de 10€.

Novo sistema pagamento NetAffiliation.

A NetAffiliation divulgou aos seus afiliados algumas novidades relacionadas com o sistema de pagamentos. A ideia é melhorar os serviços e o sistema de pagamentos.

As novidades incluem:

  • Mais estados relacionados com as facturas. Agora temos mais informações sobre os pagamentos com mais estados: “Em processo”, “Bloqueado” e “Cancelado”.
  • Maior segurança nas informações dos pagamentos: Ao preenchermos os dados é enviado um link de confirmação com um prazo de 24h. Se não clicarmos no link a nossa conta passa ao estado “informações a validar”.
  • O processo de pagamento tem agora 2 níveis de parâmetros. Existem agora 2 maneiras de indicar as preferências de pagamento:

Informações de pagamento na conta: parametrização em 3 etapas (Dados, Meios de pagamento e Opções de facturação). Cada etapa pode ser modificada a qualquer momento. Para validar as informações, as 3 etapas têm de ser preenchidas correctamente e deverá clicar no link de validação que irá receber na sua caixa de correio electrónico. Essas informações serão consideradas para cada nova factura.

Informações de pagamento de uma determinada factura : Será possível, para as facturas a partir de Março 2010, modificar o meio de pagamento para uma determinada factura. Ao abrir a factura, clique na opção : « Modificar a factura ». Irá então receber um email com o link de validação. Ao clicar no link, poderá modificar cada etapa. Atenção : esta modificação será visível na factura mas não terá nenhuma incidência nos parâmetros da conta. Por outro lado, a alteração dos parâmetros da conta, não vai alterar o modo de pagamento de uma factura já criada

Também foram anunciadas algumas alterações que serão implementadas em breve.
As transferências bancárias vão ser melhoradas como forma de reduzir os custos na zona da CEE.

As transferências bancárias para a Europa as Internacionais serão automatizadas para reduzir os atrasos nos pagamentos.

Quem ainda não o fez deve entrar na sua conta e preencher todos os campos das informações de pagamento e actualizar os que estiverem com informações erradas.

Um dos motivos que gera maiores queixas tem a ver com os atrasos nos pagamentos. Isso deve-se ao facto de os anunciantes demorarem muito a pagar e como é óbvio a NetAffiliation não vai pagar do seu bolso sem receber dos anunciantes. Poderiam era fazer ao estilo dos telemóveis pré pagos. Os anunciantes carregavam a conta com um certo montante e enquanto tivessem saldo a campanha continuava, quando o saldo acabasse a campanha era colocada em pausa. Claro que depois existe o prazo de confirmação e verificação dos registos por parte do anunciante mas mal fossem aceites o pagamentos poderia ser efectuado. Agora os registos são confirmados e depois temos de esperar que o anunciante pague.

É chato ter de esperar pelo pagamento mas como nunca deixaram de me pagar vou continuar a utilizar a plataforma. Pode demorar mas chega.

Registem-se e experimentem as dezenas de campanhas disponíveis na plataforma.