Arquivo da categoria: SEO

S(earch) E(ngine) O(ptmization)

Como verdadeiramente funciona o robots.txt

O Matt Cutts um conhecido trabalhador do Google fez um vídeo que explica alguns dos erros comuns ao relação ao robots.txt.

Segundo ele muitas pessoas queixavam-se que bloqueavam a indexação pelos dos robots do google através do robots.txt mas que o endereço aparecia na mesma nas pesquisas, segundo esses utilizadores os robots não seguiam o que estava no ficheiro.

Mas isso não é bem assim. Os robots tal como está no ficheiro robots.txt  não vão indexar o conteúdo da página bloqueada mas vão guardar o link da página. Depois quando essa página aparecer nas pesquisas apenas aparecerá o endereço sem qualquer descrição como é normal acontecer nas pesquisas. O link fica guardado até porque possivelmente terá links de chegada vindos de outros sites mas o conteúdo não será indexado e não aparecerá nas pesquisas.

Existem ainda alguns sites que mesmo tendo bloqueado os robots aparece uma descrição do mesmo. A descrição embora possa parecer que seja obtida através do próprio site é a descrição que o site tem num directório por exemplo. Assim quem utiliza o motor de busca vai obter informações através da descrição e é cumprido o que o dono do site quer.

Para quem quer que determinada página ou site saiam dos resultados deve deixar o bot do google fazer um “crawl” da página e depois usar uma meta tag noindex.

Vejam o vídeo em que ele explica como funciona.

Eu como muitos outros pensava que o robots.txt funciona de uma outra forma e não assim. Estamos sempre a aprender neste mundo.

E vocês sabiam disto?

Ninja Affiliate – um verdadeiro faz tudo nos links.

O plugin Ninja Affiliate é um faz tudo no que respeita a criar links automaticamente.

Já o uso à bastante tempo desde que o alinks deixou de funcionar mas só agora falo nele por duas razões.

Este plugin é pago e custa $97 o que apenas compensa o uso para quem tenha muitos blogs e utilize bastantes links nos seus textos. O plugin neste momento está com um desconto de $30 o que me fez falar nele. Assim podem comprar o plugin por “apenas” $67 nos próximos dois dias. Pensem bem e se acharem que vale a pena aproveitem a promoção.

A outra razão que me fez falar nele foi uma novidade que surgiu com a última versão.

Começando do inicio o Ninja Affiliate permite criar links de forma automática com base nas palavras que quisermos. Por exemplo eu poderia configurar o plugin para que cada vez que eu escrevesse webvicio fosse criado automaticamente um link para o blog.

MaxBlogPress Ninja AffiliateEm cada link eu posso escolher quantas palavras chave quiser. No caso do link para o blog poderia ainda acrescentar o link sempre que aparecesse as palavras ganhar dinheiro, seo, wordpress etc. Tudo isto com os benefícios em termos de optimização para os motores de busca. Em cada link posso ainda escolher se vai ter o atributo nofollow, se vai abrir numa nova janela e se depois de clicar no link aparece o endereço em que o visitante está ou o texto do link.

O plugin permite ainda que se defina o número de vezes em que transforma o texto em link. Podemos definir um máximo de links por texto e um máximo de vezes em que a mesma palavra é transformada. Por exemplo posso querer que em cada texto exista um máximo de cinco links e cada palavra igual só apareça no máximo duas vezes.

Antigamente imaginado que eu escolhia um máximo de duas vezes por cada palavra as palavras que eram seleccionadas eram sempre por ordem em que apareciam e os links surgiam nas duas primeiras vezes em que a palavra aparecia. Com esta última versão os links surgem de forma aleatória nas palavras. Se eu tiver cinco vezes a mesma palavra os link tanto podem surgir na 1ª e 4ª palavra como na 2ª e 3ª. Isto torna o texto muito mais uniforme porque evita que os links surjam todos no inicio do texto e ficam mais espalhados pelo conteúdo originando também mais cliques.

MaxBlogPress Ninja AffiliateO plugin poupa muito tempo porque mesmo que o adicionem a um blog já com muitos textos basta adicionar os links que ele vai-os criar em todos os textos do blog. Imaginem o tempo que poupam com isto. Podem criar links para programas de afiliados ou para certas partes do blog como a página de contacto, a página de publicidade ou o endereço dos feeds.

Se por qualquer razão não quiserem links em determinada categoria basta adicionar a categoria às opções do blog ou então podem individualmente desactivar links em cada texto.

Neste momento considero o plugin perfeito. Não existe mais nenhuma opção que eu quissesse que existisse.

Aproveitem a oportunidade de poupar $30 com o excelente Ninja Affiliate.

Qualquer dúvida que tenham digam que eu terei todo o gosto em responder.

Comparar os actuais resultados do Google com os do novo Google.

Já devem ter ouvido falar na actualização que o Google vai fazer ao seu algoritmo de busca. O algoritmo vai ser totalmente remodelado e vai ser usada uma arquitectura diferente da actual.

O Google já permite que testemos o novo algoritmo no endereço http://www2.sandbox.google.com/ e vamos vendo as alterações que são feitas aos rankings. Os resultados podem não ser os resultados finais mas sempre dá para ir vendo algumas coisas.

Para compararmos os resultados actuais com os novos resultados teríamos de ter 2 janelas abertas e ir pesquisando.

novo google caffeineComo sempre na internet quando surgem novos sites começam a surgir outros sites que vão complementar e dar mais utilidade aos que foram sendo criados. Este caso não é excepção e já foi criado um site que permite comparar os rankings futuros com os actuais.

Basta aceder ao site Compare Google. No site podemos introduzir a palavra ou a frase que queremos pesquisar e se quisermos também podemos introduzir o endereço de um site que será marcado caso apareça nos resultados.

Pelo que vi as alterações não são muito significativas, as vezes descemos um lugar, outras subimos. A minha análise foi ligeira o que ainda não permite tirar grandes conclusões. Outra coisa em que reparei é que as pesquisas parecem significativamente mais rápidas.

Se as alterações forem significativas muitos sites podem perder um grande número de visitantes sendo por isso uma boa altura começar a trabalhar com outros motores de busca. Mesmo que não se desça nos rankings os visitantes que vêm dos outros motores de busca vão com certeza valer a pena.

Vão perder muitos lugares quando o algoritmo surgir?

18 erros a evitar em blogues.

Todos nós cometemos erros nos nossos blogues. Eu também já cometi bastantes erros mas é com esses erros que se aprende e se melhora.

caixote-do-lixo

Aqui fica uma lista de erros que eu já cometi ou já vi serem cometidos.

  1. Desistir muito cedo – não se ganham visitantes de um dia para o outro é preciso tempo, paciência a trabalho.
  2. Ter a iniciativa de lançar um blogue – às vezes é preciso tomar a decisão de lançar um blogue não se pode esperar que esteja tudo de maneira a acharmos perfeito. Assim talvez nunca lancemos o blogue.
  3. Lançar um blogue cedo demais – existe um meio termo, nem cedo demais nem tarde demais. É preciso publicar alguns textos antes de começar a divulgação senão os visitantes encontram um blogue vazio e não voltam.
  4. Copiar os textos de outros blogues – não vale a pena andar a copiar os textos de outros blogues. Mais cedo ou mais tarde somos descobertos e penalizados com isso. Caso achemos que determinado texto de outro blogue merece ser divulgado podemos por exemplo colocar um link como eu faço todos os domingos ou então publicar o texto com o devido crédito ao autor.
  5. Não utilizar um domínio próprio – sem pensar bem nos objectivos e no que se quer para um blogue. Alguns blogues encaixam-se bem num sistema de blogues gratuito tem é de ser bem pensado se o blogue que vamos lançar é assim. Depois além da mudança ser extremamente trabalhosa acabamos sempre por perder visitantes e links.
  6. Estabelecer um ritmo de actualizações – aqui tudo depende do tema do blogue. Se alguns temas “exigem” várias actualizações por dia outros temas basta 1 por semana. Temos de arranjar um ritmo que consigamos manter, mais vale actualizar menos vezes do que prometer muito e não cumprir.
  7. Não arranjar muitas desculpas – o objectivo não é tornar o nosso blogue num enorme pedido de desculpas. “desculpem estive sem ideias”, desculpem não me apeteceu”, “desculpem fui de férias” etc. Problemas todos nós temos mas não podemos deixar que afectem em demasia os nossos blogues senão não vamos ter sucesso.
  8. Só se preocupar com a quantidade de tráfego e não com a qualidade – os visitantes que desaparecem do blogue tão rápido como aparecem são bons para as estatísticas mas os visitantes assíduos valem mais. Os visitantes assíduos lêem os textos com atenção, comentam e voltam ao blogue. É preciso ter dos dois tipos de visitantes.
  9. Encher demasiado um blogue – muitos widgets, muita publicidade, muitos botões e muitas opções. Isto tudo assusta os visitantes que nem sabem o que ver. Não se esqueçam que o principal é o conteúdo.
  10. Escolher bem os títulos dos posts – os títulos tem de se relacionar com o que o texto trata como é óbvio mas para além disso tem de ser apelativos e captar a atenção do visitante não devendo por isso ser muito longos.
  11. Escolher bem o tema do blogue – é preciso pensar bem antes de escolher o tema do blogue. Se não gostarmos do tema mais facilmente perdemos o interesse e acabamos por abandonar o blogue.
  12. Tornar o blogue útil – se têm um blogue sobre como poupar mas não dão nenhumas dicas para poupar o vosso blogue não é útil. Os visitantes que lá forem ao não aprenderem nada acabam por não voltar.
  13. Tornarem-se viciados nas estatísticas – as estatísticas são importantes para compreender o que os visitantes querem e porque razão visitam o blogue mas se passamos mais tempo a olhar para as estatísticas do que a trabalhar no blogue alguma coisa está mal.
  14. Não saberem porque razão têm um blogue – quando se faz uma coisa temos de saber o porque. Comemos porque temos fome, dormimos porque precisamos de descansar. Sabem porque razão têm um blogue?
  15. Não terem objectivos – ter um objectivo faz com que trabalhemos para isso. Se não tiverem objectivos para os vossos blogues acabam por ir perdendo o interesse no trabalho.
  16. Pensar que sabemos tudo – ninguém sabe tudo. Na internet as novidades são constantes e não há ninguém que saiba tudo. Estamos sempre a aprender e podemos aprender muito com o que os visitantes dizem nos comentários. Dêm mais atenção aos comentários.
  17. Criar guerras com comentários menos positivos e com insultos – Este tipo de comentários pode trazer muitos visitantes mas em termos de retorno não são beneficos. Os visitantes vão logo embora e como ficaram com uma ideia negativa sobre vocês não vão voltar mais ao vosso blogue.
  18. Escrever exclusivamente para os motores de busca – Alguns bloguers ao descobrirem o seo acabam por escrever textos sem sentido só com o objectivo de subirem nos rankings. Assim não vão conseguir nada e vão acabar por perder os visitantes. Mais importante do que conseguir visitantes dos motores de busca é conseguir mante-los no blogue.

Quantos erros deste já cometeram no vosso percurso enquanto bloguers? Ainda se lembram de mais erro?

Page Rank Sculpting.

Ainda ontem aqui falei no Matt Cutts e hoje torno a falar nele. Este assunto tem sido bastante discutido na internet. Uns concordam, outros discordam cada um com as suas razões.

Um texto que ele publicou no seu blog chamado “Page Rank Sculpting“está na causa da polémica.

Antes era dito e escrito que se tivessemos uma página com page rank e não quisessemos dar esse page rank a algum link bastava introduzirmos um nofollow nas propriedades do link que o mesmo não era contado. Imaginando que tínhamos um page rank de 2 numa página e que essa página tinha 2 links o “link juice” seria distribuido 50% para cada link.  Se um dos links tivesse um nofollow o “link juice” iria a 100% para o link sem o nofollow.

Mas parece que as coisas mudaram no google à cerca de um ano atrás e o atributo nofollow e os restantes links começaram a ser tratados de uma forma diferente. Voltando ao caso anterior do site com o page rank 2 e com 2 links. Anteriormente como um dos links tinha um nofollow o outro link ficava com 100% do “link juice”. Neste momento o link com nofollow não passa “link juice” mas conta na mesma. Ou seja o link sem o atributo passa só 50% do “link juice” na mesma enquanto os outros 50% são desperdiçados.

Para uma melhor percepção fica uma imagem retirada do site Seomoz.org.

new-pagerank-and-nofollow3Agora para pudermos praticar o link sculpting (nome dado a esta técnica de passar o link juice do page rank apenas aos sites que queremos)  temos de usar uma técnica diferente. Não é so atribui um nofollow que diz aos bots do google para não ligarem ao link. Agora temos mesmo de esconder o link dos bots de modo a que eles não saibam que ele lá está.

Para isso podemos usar alguns métodos como inserir um iframe e bloquar o acesso através do robots.txt, Fazer um redirecionamento através de javascript e bloquear o acesso dos robos, inserir o link em java ou noutro método que não seja analisado pelos motores de busca.

Eu usava o nofollow em alguns casos. Não por causa do page rank porque estive muito tempo sem ele era mais para controlar os links de saida. Vou continuar a fazê-lo da mesma maneira.

Usando o nofollow pode signifcar perder algum “link juice” mas continua a impedir que sejamos penalizados por linkar para sites menos impróprios.

Como vão fazer agora?